PARTICIPE

O que você achou do site do SINEPE/SC?






/ NotÍcias A+   A-

Novo presidente do Inep afirma que escola deve resistir a ideologias e crenças inadequadas de pseudointelectuais

25/01/2019

Marcus Vinicius Rodrigues foi empossado nesta quinta-feira (24). Órgão é responsável pelo Enem e pelo Encceja.

Por Fernanda Calgaro, G1 — Brasília
24/01/2019
inep
O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, e o novo presidente do Inep, Marcus Vinicius Rodrigues, participam da cerimônia de posse. — Foto: Fernanda Calgaro/G1
O novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Marcus Vinicius Rodrigues, afirmou, nesta quinta-feira (24), que o Brasil necessita de uma nova escola com "resistência a ideologias e crenças inadequadas ou inconsequentes".

Declarou que "algumas (dessas ideias) têm origens e interpretações superficiais, de pseudointelectuais ou de um oportunismo político-partidário que levou o nosso país a uma situação insustentável."

O ex-professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi empossado na presença do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez.

Durante a cerimônia, Marcus Vinicius disse também que é preciso resgatar valores de respeito à família e à pátria.


Modernização do Inep

O Inep, vinculado ao Ministério da Educação (MEC), é responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). Segundo Rodrigues, sob a nova gestão, o órgão será modernizado.

"Em nosso projeto, elencamos 32 ações prioritárias, desde um escritório de gestão de projetos, até uma revisão criteriosa dos indicadores de avaliações ", afirmou.
presidente inep
Novo presidente do Inep, Marcus Vinicius Rodrigues é formado em engenharia — Foto: Reprodução/Youtube

Rodrigues substitui Maria Inês Fini, que ocupava a presidência do Inep desde 2016.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União na segunda-feira (21) e assinada por ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Revisão do Enem

O presidente do Inep disse que irá “analisar todo o banco de questões” do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para que tenha “uma postura não ideológica”. Ele afirmou ainda que, como presidente do órgão, poderá ter acesso antecipado à prova.

“Sem dúvida, uma dessas medidas [vai ser] analisar todo o banco de questões que nós temos, fazer com que esse banco de questões tenha uma postura não ideológica, fazer com que esse banco de questões priorize o que realmente é necessário: medir o conhecimento, respeitar as nossas crianças, respeitar os nossos adolescentes”, afirmou Rodrigues, em entrevista à imprensa, após a cerimônia em que tomou posse do cargo.

Ministro fala sobre ditadura

Na mesma cerimônia, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, comentou sobre episódios da história do Brasil. Disse que "nós estamos vivendo um ciclo a partir de (19) 46 em que alguns momentos são de volta ao esquema centralizador, como é o ciclo de 64-85, que foi querido pela sociedade brasileira".

"Os militares não caíram de Marte: eles foram chamados pela sociedade brasileira para corrigirem, como uma espécie de poder moderador, os rumos enviesados pelos que tinham enveredado a República", completou.

Bookmark and Share imprimir
ACESSE


NEWSLETTER

Receba todas as novidades do SINEPE/SC via e-mail