PARTICIPE

O que você achou do novo site do SINEPE/SC?






/ NotÍcias A+   A-

Marista São Francisco, em Chapecó: rompimento de barragens é tema de estudo interdisciplinar

01/04/2019

Alunos com idade entre 9 e 11 anos se debruçaram sobre questões envolvendo os acidentes ocorridos em Mariana e Brumadinho

O rompimento das barragens de Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais, éi tema de estudo de alunos com idade entre 9 e 11 anos do Colégio Marista São Francisco, em Chapecó (SC). O tema, escolhido com base em questionamentos levantados pelos próprios estudantes durante as aulas, está sendo abordado de forma interdisciplinar com duração de um trimestre.

Há mais de três anos, no dia 5 de novembro de 2015, o rompimento da barragem de Fundão, da mineradora Samarco, causou uma enxurrada de lama que inundou várias casas no distrito de Bento Rodrigues (MG). Em Brumadinho, o rompimento da barragem da Vale causou uma avalanche de rejeitos de minério de ferro no início da tarde do dia 25 de janeiro deste ano.

“Os alunos estão muito curiosos em saber mais sobre as políticas e sobre o que podem fazer para resolver ou ajudar na questão de Brumadinho e Mariana”, conta a pedagoga Maria Renilde Ferreira Feldberg, que leciona as disciplinas de Ensino Religioso e História e é uma das responsáveis pela iniciativa. Ela diz que houve muita indignação por parte dos estudantes quando souberam que a situação já estava caótica quando se iniciou a construção das barragens.

Atividades

As ações realizadas com as turmas de 4º e 5º anos incluíram uma aula, com o professor Luciano Vargas, sobre questões de políticas públicas envolvendo Mariana e Brumadinho. Durante a sequência didática, também serão abordados aspectos geográficos, assuntos a respeito de mineração, diferenças entre barragens e rejeitos e qual é o papel do Estado e do cidadão nas políticas públicas – considerando que cada um tem a sua forma de atuar.

Ao final da atividade, os alunos vão participar de um plebiscito, cuja pergunta está em fase de desenvolvimento. A professora diz que, a princípio, seria uma votação simples, mas com o movimento aumentando de proporção devido à curiosidade e interesse dos estudantes, será realizado um plebiscito on-line que atinge também os pais.

Bookmark and Share imprimir
ACESSE


NEWSLETTER

Receba todas as novidades do SINEPE/SC via e-mail